SOBRE NÓS

A Associação Brasileira de Psicomotricidade Relacional (ABPR) é uma entidade, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, de caráter assistencial, educacional, cultural, com autonomia administrativa e financeira, com foro na comarca de Curitiba - PR. 

  • Facebook Social Icon
CONTATO
CONECTE-SE

© 2017 por ABPR, editado por ABPR-Associação Brasileira de Psicomotricidade Relacional.

PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL

Promover a melhoria da qualidade de vida do ser humano, nos aspectos pessoais, familiares, profissionais e sociais.

FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL - PSICOMOTRICISTA RELACIONAL

        Assim como quis André Lapierre, é absolutamente impossível, sob o risco de se prejudicar alguém, conduzir uma sessão de Psicomotricidade Relacional, com crianças, jovens ou adultos sem que se cumpra um processo de formação pessoal ordenado e de supervisão regular.

              Isso por que… ser Psicomotricista Relacional é, pois, desenvolver um modo de ser que envolve um processo de autoconhecimento e conhecimento do outro que não termina jamais, na medida em que, como pessoas, vamos nos modificando, conhecendo e reconhecendo ao longo de nossa vida.

            O Psicomotricista Relacional é, portanto, uma pessoa aberta e acolhedora, que busca a compreensão do Ser, que se coloca à escuta e à comunicação com o outro, aberto a novas experiências e conhecimentos que possam enriquecer sua vivência pessoal e profissional.

Para se tornar um profissional em Psicomotricidade Relacional é necessário cursar uma Formação Especializada e essa deve ser ministrada por profissionais devidamente preparados e reconhecidos para exercerem tal função.

         A experiência profissional e a divulgação da Psicomotricidade Relacional no Brasil, por Leopoldo Viera, levaram-no à elaboração de uma estrutura curricular, reconhecida por André e Anne Lapierre, que contempla três aspectos indispensáveis e indissociáveis para a formação de novos psicomotricistas relacionais.

 

São elas:

• Formação Teórica: disciplinas específicas com aprofundamento nos conteúdos
psicoafetivos, bioantropológicos e psiconeurológicos;


• Formação Profissional: com estágios e prática profissional supervisionada;


• Formação Pessoal: um processo de autoconhecimento, por meio de ações espontâneas, que proporcionam o acesso às motivações inconscientes, priorizando o comportamento e a comunicação não-verbal.
Atenção especial deve ser dada à Formação Pessoal, pois é nela que o futuro psicomotricista relacional irá encontrar respaldo para seu autoconhecimento, condição indispensável para que sua atuação seja de qualidade. É a partir de suas próprias vivências em Psicomotricidade Relacional que o futuro profissional encontrará subsídios para atuar de maneira a promover o maior aproveitamento e desenvolvimento daqueles que participam de seus grupos de atendimento.
Pois é por meio da Formação Pessoal que se adquire a experiência do saber vivido. Esse processo permite superar problemas pessoais, descobrir as projeções inconscientes, reestruturar a vida e aumentar a capacidade de compreensão de certos conceitos teóricos.

CONHEÇA AS INSTITUIÇÕES FORMADORAS DE PSICOMOTRICISTAS RELACIONAIS - RECONHECIDAS PELA ABPR

CIAR - www.ciar.com.br

ÍCONE - www.iconerecife.com.br/